sexta-feira, 8 de julho de 2011

Trançando.



Eu que me escondo por trás das flores
de tocaia
a espreita de meu nome perdido!
Deparo-me com este homem de amores
sem palavra
E duvido!
 .....
No inverno a amizade aquece
Enquanto a natureza esquece
.....
É preciso mais que firmeza
sobrepondo, mecha por mecha
 o que mais se deseja
com o que um dia se quis
Mesclando sons,cores e influências
Sem deixar escapar o que é essência
É a verdadeira trança de raiz.

......
O que eu quero? Ainda não tem nome.
Por onde vou? Não tem endereço.
O que eu sei? Faltam-me palavras
E é só o começo.

...
Eu sei de uma coisa que você não sabe
Mas queria muito me dizer
Já você, quer me contar de uma coisa
Que, por gentileza, não quero saber.