segunda-feira, 21 de março de 2016

Alice, Alice...






Passam-se as horas entre o trabalho e o ócio
E os dias entre a excitação e o tédio
E o paradoxo só encontra em seu avesso
Algum remédio

Mulheres partidas perdidas
Homens velhos sedentos
Esfolam a terra
Construindo represas
Pedem sangue
Incendeiam

Tristes tempos...

omsem is a ajetorp

Veja além do seu espelho...